Dia de Portugal

Quando eu vim para Porto eu não havia pesquisado nada sobre meu destino. Cheguei aqui e me surpreendi: os portugueses (e outros europeus) sabem muito sobre a nossa cultura, economia, política e história. E nós não sabemos nada sobre eles. Talvez a mídia tradicional brasileira queira continuar passando a imagem de que o Brasil é país subdesenvolvido e que ninguém se importa com a gente, mas basta por o pé pra fora para descobrir o quanto a gente importa.

Mas a troca é falha. Sabem muito de nós e nós sabemos pouco dos outros. E o mais incrível é que, por termos sidos colonizados por Portugal, nossa cultura é muito semelhante, o que deveria impulsionar nosso contato. Além disso, tem muita coisa que deveríamos aprender com os portugueses (claro, também tem muita coisa que eles poderiam aprender conosco, não estou aqui querendo reforçar nenhum complexo de vira-lata).

Além de celebrar o 25 de abril, data que marca o fim da ditadura em Portugal, como uma das datas mais importantes do ano, os lusitanos excluíram todas as datas religiosas do calendário oficial, a fim de laicizar as datas comemorativas. Aqui, só são feriados datas não religiosas e que podem ser celebradas por todos os portugueses. Até o Natal não é Natal, mas sim o ‘Dia da Família’. Lindo, né?

E 10 de Junho, feriado, é Dia de Portugal. Fui pesquisar e descobri que a data refere-se ao aniversário de morte de Camões. Imagina só se não me emocionei? Por que não temos, nós, o Dia de Machado de Assis, como feriado que celebra a nossa literatura e nossa cultura?

Mas nem tudo é assim tão lindo. Salazar, durante o Estado Novo, transformou essa data num dia de exaltação nacionalista, chamando-a de “Dia de Portugal, Camões e da Raça”, que, após o fim da ditadura, a República tratou de mudar para “Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas”, com o intuito de homenagear a cultura e desvincular a data de seu passado fascista.

Descubro isso tudo na mesma semana em que a Câmara Municipal de São Paulo aprova o “Dia de Combate à Cristofobia”, e a sensação que tenho é que estamos regredindo à toda velocidade. Ao invés de tornar o Estado mais laico e, dessa forma, mais inclusivo à todos os cidadãos, criam-se mecanismos para limitar as expressões que encontram-se fora do status quo e desrespeita todas as conquistas sociais dos últimos anos.

Mas, por outro lado, quem sabe a gente não continua regredindo e voltamos 500 anos para sermos reanexados à Portugal, para, assim, aprender uma coisinha ou outra sobre Estado laico, respeito às instituições democráticas, valorização das liberdades individuais e passa a entoar o grito “fascismo nunca mais”? (atenção: este parágrafo contém sarcasmo e eu não estou realmente desejando que sejamos colônia de nenhum outro país)

Apesar dos pesares, celebremos Camões e sua inacreditável capacidade de escrever sobre o amor:

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

Anúncios

2 comments on “Dia de Portugal

  1. Presente desta manhã fria e ensolarada: ler e me emocionar com o que você escreve. Palavras e imagens que encantam! Que Camões te inspire sempre. Que possamos herdar o que de melhor os portugueses, esses nossos irmãos, nos deixaram.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s